Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Conheça os tipos de olheiras e como tratar cada um deles

Conhecer os tipos de olheiras é fundamental para definir a melhor forma de tratamento e cuidados diários. Confira!

Tempo estimado: 6 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
Conheça os tipos de olheiras e como tratar cada um deles

Em algum momento da vida é comum que as pessoas apresentem as incômodas manchas ao redor dos olhos, mas, a boa notícia é que tem tratamento. Se você sofre com a condição e está em busca de uma solução, precisa antes conhecer os tipos de olheiras.

De modo geral, uma boa noite de sono ou mudança nos hábitos alimentares é o suficiente para suavizar ou até mesmo eliminar o problema. Entretanto, existem casos em que elas são persistentes, demandando mais atenção e cuidados.

Neste post você vai saber o que são as olheiras, os tipos mais comuns e principais causas do problema. Continue lendo e veja quais são as possíveis formas de tratamento para deixar a fisionomia com uma aparência mais saudável!

O que são as olheiras?

As marcas profundas e por vezes escuras na região ao redor dos olhos são as temíveis olheiras. A coloração é formada pela concentração em excesso de vasos sanguíneos ou melanina na pálpebra inferior.

Na maioria dos casos elas são uma herança genética, mas podem estar associadas a outros fatores. As olheiras provocam na feição um aspecto de cansaço, sobretudo, quando são profundas, criando uma sombra no entorno do globo ocular.

Por isso, quem apresenta o problema precisa conhecer os tipos possíveis de olheiras para encontrar o melhor tratamento. Com as intervenções adequadas, as olheiras podem ser suavizadas ou até mesmo, eliminadas.

Quais são os tipos de olheiras e suas possíveis causas?

Existem 5 tipos de olheiras e embora sejam caracterizadas pelas manchas escurecidas em torno dos olhos, não são iguais, pois apresentam causas e aspectos específicos. Veja como identificar cada tipo!

Olheira profunda ou estrutural

Formada em uma área profunda abaixo dos olhos, esse é um tipo de olheira de origem genética, sendo mais intensa na juventude. Sua coloração castanha e salientada pela profundidade no globo ocular deixa um semblante de aparência cansada e triste.

Olheira pigmentada

De coloração amarronzada, é mais comum em pele negra, caracterizada por uma espécie de melasma devido ao acúmulo de melanina na pele fina dos olhos. O fator genético é também uma possível causa desse tipo de olheira, com uma associação mais forte à etnia.

Olheira vascular

A dificuldade de circulação sanguínea e retenção de líquidos na pálpebra inferior ocasiona a olheira vascular, de cor levemente azulada, avermelhada ou arroxeada. É um tipo comum em pessoas que sofrem de estresse, cansaço ou têm noites mal dormidas.

Olheira sanguínea

Uma olheira de coloração arroxeada devido ao acúmulo de hemoglobina nos vasos sanguíneos, é ocasionada por desidratação e problemas como rinite alérgica.

Olheiras mistas

Uma mistura de todos os tipos de olheiras já mencionadas, ou seja, que reúne aspectos da olheira profunda e vascular ou pigmentada e vascular. As causas já conhecidas podem também se misturar dando forma com predominância de um ou outro tipo.

Outros fatores que podem influenciar e estimular o desenvolvimento, independente dos tipos de olheiras são:

  • consumo de bebidas alcoólicas em excesso;
  • pouca ingestão de água ou desidratação;
  • dormir com maquiagem;
  • falta de atividade física;
  • fadiga;
  • choro;
  • esfregar os olhos em excesso;
  • doenças respiratórias
  • exposição solar prolongada e constante;
  • estresse;
  • sono acumulado;
  • tabagismo;
  • TPM
  • alimentos com grande concentração de açúcar ou .

Apesar da predisposição genética, alguns métodos preventivos podem evitar o aparecimento das olheiras. Assim, você não terá que fazer tratamentos mais caros ou intensivos:

  • não fumar;
  • uso contínuo de protetor solar;
  • sono de 7 a 8 horas por noite;
  • redução do consumo de sal e açúcar;
  • evitar coçar os olhos e região ao redor;
  • não ingerir bebida alcóolica em excesso;
  • sempre retirar a maquiagem antes de dormir.

Já para amenizar os efeitos e diminuir as olheiras, algumas práticas caseiras podem ser bastante eficientes, pois além de estimular a vasoconstrição, melhoram a circulação e reduzem o inchaço quando há bolsas. Veja o que pode trazer bons resultados:

  • compressa de água fria;
  • sachês de chá de camomila gelados;
  • aplicação de rodelas geladas de pepino;
  • massagens localizadas.

Ainda pensando nos cuidados naturais e preventivos, cuide da alimentação incluindo no cardápio alimentos ricos em potássio, magnésio e ômega 3, como acelga, repolho escuro, couve, abóbora, batata doce, frutas cítricas, mamão, abacate e chá verde.

Como tratar os casos de olheiras?

Algumas técnicas como laser, peeling, microagulhamento e preenchimento costumam apresentar bons resultados no tratamento das olheiras. Entretanto, somente um profissional da área tem condições de avaliar para fechar um diagnóstico e recomendar a melhor forma de tratar o tipo de olheira.

O uso de dermocosméticos também deve ocorrer de acordo com a orientação do dermatologista. Alguns podem ter efeito clareador, enquanto outros são antioxidantes e estimulam a produção de colágeno.

Em muitos casos os produtos são eficientes nos cuidados com as olheiras com ação antibolsas, antifadiga, anti-inflamatória, antiglicante, iluminadora e preenchedora — uma forma de suavizar as olheiras gradativamente.

Veja os tratamentos mais indicados de acordo com cada tipo de olheira!

Olheira profunda ou estrutural

  • preenchimento injetável com ácido hialurônico;
  • dermocosméticos com ação densificadora.

Olheira pigmentada

  • laser Spectra XT ou de CO2 Fracionado;
  • peeling;
  • dermocosméticos despigmentantes.

Olheira vascular

  • luz pulsada;
  • laser;
  • cirurgia para retirada de bolsas;
  • drenagem linfática;
  • dermocosméticos à base de cafeína.

Olheira sanguínea

  • luz pulsada;
  • dermocosméticos ativadores da microcirculação.

Olheiras mistas

O tratamento requer avaliação profissional para determinar a melhor forma de amenizar os efeitos da olheira, de acordo com a mistura dos tipos.

Um bom produto para atuar diretamente sobre as principais causas das olheiras e bolsas é o sérum Aldavine 5x. Com ação de combate ao extravasamento dos microcapilares, inflamação local, além das fibras de colágeno e elastina, pode ser efetivo na redução das olheiras e inchaço das bolsas.

Com uma concentração cinco vezes mais eficaz, o Aldavine resulta da combinação de dois polissacárideos sulfatados originários das Ascophyllum nodosum e Aspargopsis armata. Ao incluir o seu uso nos cuidados regulares com a pele você pode sentir uma diferença no aspecto geral das olheiras e bolsas.

Na Farmácia Pague Menos você pode solicitar a manipulação do produto com um custo-benefício interessante e garantia da qualidade. Atuamos nos mais diversos estados brasileiros, dispondo de uma equipe de profissionais especializados para atender, orientar e preparar as fórmulas que você precisa.

Portanto, se você tem problemas com algum desses tipos de olheiras, não perca tempo e comece já a buscar alternativas para amenizar seus efeitos. Nada melhor do que se olhar no espelho e gostar da imagem refletida.

Gostou do post? Que tal aproveitar a visita para conhecer a ala de manipulação da Pague Menos e conferir o que há de mais moderno para ajudar você a diminuir as olheiras!