Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Segredos para um casamento saudável

05 mai 2019

05 mai 2019

Um relacionamento saudável é sinônimo de qualidade de vida para qualquer casal. A terapeuta de casais, Jamille Façanha, fala sobre a importância do diálogo e do respeito às diferenças para o convívio em harmonia.

O casamento tem suas alegrias, mas também tem suas dificuldades, já que conquistar e manter um casamento feliz exige esforço e comprometimento de ambos. 

O Sempre Bem de hoje recebe Jamille Façanha, que é psicóloga e terapeuta de casais para falar sobre como manter um casamento saudável.

Depoimentos de casais sobre o casamento

Conforme Ravena e Ernani, casados há 17 anos, o casal precisa ser amigo para poder seguir em frente e ter um relacionamento duradouro. 

“É preciso ter um pouco de paciência, porque entender o outro não é muito fácil. Além disso, carinho e amor são essenciais”, compartilham Maria das Graças e Cézar, casados há 18 anos.

O casal Adelaide e Oraci são casados há 46 anos e durante esse período, um sempre procura felicidade e bem-estar do outro, o que torna esse amor duradouro.

Importância do diálogo no relacionamento

Não existe uma fórmula mágica para um casamento de sucesso. “No início do casamento, a gente já traz uma bagagem de família de origem, que necessita ser conciliada, pois cada um tem sua história, valores e tudo isso precisa se encontrar nessa nova relação”, explica Jamille.

Quanto mais o casal tiver disposto a dialogar e se relacionar nessas diferenças, mais facilidade eles vão ter de se integrar, porque o casamento é uma construção. Contudo, as pessoas têm uma compreensão errada do que é o diálogo, pois acreditam que qualquer tipo de conversa ou discussão e diálogo. 

Posicionamento dos casais

De acordo com a psicóloga, é muito comum os casais se posicionarem como se fossem de times opostos, fazendo com que não se vejam perfeitamente, já que desejam se impor um ao outro, criando um cenário de campo de batalha, em vez de perceber que ao entrar na relação eles são pares, iguais e devem se relacionar no mesmo nível e com um futuro em vista.

Quando surgem os filhos, existe a possibilidade de que o casal se divida de novo e os filhos entrem no meio dessa relação. Nessa situação, o casal deixa de se ver como homem e mulher, e passa a se relacionar nos papéis de maternidade e paternidade, o que pode gerar uma crise entre eles, por não se reconhecerem mais como marido e mulher.

O que aconteceu ao longo desses anos para o número de divórcios crescer? 

Para Jamille Façanha, mudou muita coisa na sociedade, pois as pessoas de hoje são menos tolerantes e resilientes. Esses supostos casamentos que deram certo e muitas relações que não são tão bacanas duraram, porque não tinham outro jeito e precisavam ficar casados para o resto da vida. 

Hoje, as pessoas têm tendência a desistir muito fácil fazer dessas relações, não batalhar por aquilo que poderia ser feito ou mudado, porque não querem mudar. Outro fator é as pessoas migrarem de relação em relação querendo encontrar o par perfeito.

Maria Cunha e Jeová Paula Chaves 

Maria Cunha e Jeová Paula Chaves são um casal que estão juntos há 72 anos, e decidiram compartilhar com a gente o segredo de um relacionamento duradouro, feliz e pleno.

Maria acredita que o amor é que prende as pessoas, pois vive isso com Jeová até hoje e eles têm esse entendimento desde quando casaram. Seu marido dizia que tinha o gênio forte, mas ela sempre o aceitou desse jeito até hoje.

Jeová Paula Chaves declara que o casal é muito unido, vão à missa se confessar e isso é bom demais para o relacionamento.

Conselho para um casamento saudável e duradouro

Conforme a terapeuta de casais, um conselho importante é que o casal além de focar na relação, foque na sua individualidade. As pessoas perdem muito o desejo e o interesse na relação quando vira um só.

Ser um indivíduo dentro de um relacionamento é totalmente diferente daquela mistura que ninguém sabe mais qual é o gosto de cada um e o que cada um deseja, porque os casais tentam o tempo inteiro ficar um só. Logo, deve-se manter uma distância boa em relação ao sentimento de manutenção do eu.

Nesse caso, o abrir mão pode fazer mal, pois você abre mão do que gosta de fazer porque o parceiro não gosta, e isso pode atrapalhar o relacionamento. “O jeito de manter esse casal vivo é ser vivo também”, conta a especialista.

Seja qual for a situação, lute pela sua felicidade e ofereça o que você tem de melhor para as pessoas que você ama, sem esquecer de você mesmo.

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 5 de maio de 2019.

Você pode gostar

A importância do magnésio para a saúde
Saúde

A importância do magnésio para a saúde

Como prevenir e tratar a lesão por esforço repetitivo
Saúde

Como prevenir e tratar a lesão por esforço repetitivo

Miss Universo ressalta a beleza negra
Beleza

Miss Universo ressalta a beleza negra