Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Novembro Azul - Câncer de Próstata

03 nov 2019

03 nov 2019

O câncer de próstata atinge cerca de 70 mil novas pessoas a cada ano no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, a doença mata de 12 a 15 mil pessoas por ano e é o segundo tipo de tumor que mais atinge os homens. E como estamos na campanha Novembro Azul, o Sempre Bem convidou o Dr. Eduardo Miranda pra falar sobre o assunto. Confira!

Novembro Azul

O câncer de próstata atinge cerca de 70 mil novas pessoas a cada ano, no Brasil. Segundo dados do Ministério da Saúde, a doença mata de 12 a 15 mil pessoas por ano, e é o segundo tipo de tumor que mais atinge homens. 

Como estamos na campanha Novembro Azul é o sobre o câncer de próstata que o Sempre Bem vai falar agora com Eduardo Miranda, que é o urologista.

Qual é a função da próstata?

“Muitas pessoas desconhecem, mas a função da próstata é reprodução. Ela produz uma substância que é nutritiva para os espermatozoides e produz também uma enzima chamada PSA (o principal exame que é feito para avaliação da próstata) que serve para liquefazer o sêmen, mantendo-o no estado líquido e impedindo a coagulação”, explica o especialista.

Quais são as principais doenças que atingem a próstata?

Ao passar a idade mais jovem, é normal que haja um crescimento da próstata. As doenças mais comuns são aquelas que afetam o trato urinário, porque a próstata abraça o canal da urina. Conforme Eduardo Miranda, muitas vezes, quando a próstata cresce e está inflamada, pode dar sintomas miccionais, ou seja, dificuldade para urinar. 

Existem doenças infecciosas, como as prostatites que podem ser causadas por algum tipo de bactéria. Outra doença é a hiperplasia prostática benigna que significa o crescimento benigno da próstata. 

Ao longo do tempo, alguns fatores genéticos ou fatores relacionados a doenças inflamatórias (como doenças cardíacas, obesidade e alterações hormonais) podem fazer com que a próstata comece a crescer. Isso é o que acontece na hiperplasia prostática benigna.

“Como existe essa tentativa de conscientização sobre o câncer de próstata, muitas homens ficam procurando uma avaliação e descobrem que essa região está crescida. Logo, ficam muito assustados achando que é câncer de próstata, mas na verdade não é”, ressalta o urologista.

Como são tratadas as doenças que não são casos de câncer na próstata?

A maioria das vezes é por meio de medicamentos. “Os homens que têm sintomas mais leves ou que não têm sintoma nenhum, o especialista pode acompanhar e fazer algum tipo de remédio”, pontua o profissional.

No entanto, se a próstata crescer demais ou se houver um comprometimento da função dos rins, pode ser necessário uma cirurgia para fazer uma retirada parcial da glândula (uma raspagem), tirando aquele miolo que está entupindo o canal da urina.

Causas do câncer na próstata

  • Fatores pessoais
  • Fatores ambientais
  • Fatores genéticos 

Sintomas

“Na maioria das vezes, o câncer de próstata não traz sintoma algum, ou seja, não interfere na urina e não causa dor. Por isso é importante a prevenção”, salienta o médico.

Quando há sintomas seja de dor porque a doença está se espalhando e acometendo alguns órgãos vizinhos, seja porque está entupido o canal da urina, é um sinal de que o câncer avançou muito, tornando o tratamento e a cura muito mais complexos.

Tratamento

Conforme Eduardo Miranda, o tratamento vai depender do tamanho desse tumor. O ideal é que seja identificado em fases iniciais, em que o nódulo está contido pela camada externa na próstata. 

Nesse caso, o homem pode tentar fazer a cirurgia para retirar a próstata inteira, a fim de evitar que esse tumor cresça ou volte. Outro tratamento é a radioterapia.

Conscientização sobre o câncer de próstata 

É muito importante essa conscientização do Novembro Azul para as pessoas fazerem um diagnóstico e irem ao médico.

“A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que seja feita uma consulta de rotina a partir dos 50 anos. Na faixa entre 40 e 50 anos, o ideal é que sejam homens com risco aumentado. Os homens da raça negra também têm uma chance maior, por isso, devem começar pelo menos aos 45 anos”, recomenda o especialista.

Como cada vez mais sociedades do mundo têm feito, a partir dos 40 anos é importante fazer uma avaliação basal para avaliar o risco do paciente. A partir disso, serão programadas as avaliações dos 40 aos 50 e dos 50 em diante.

Resistência masculina

O maior problema dessa conscientização é a resistência do homem de ir ao médico e fazer esses exames preventivos. “Existe muito preconceito contra o toque retal, que é o exame mais sensível para identificar esses nódulos. É praticamente indolor, dura poucos segundos e pode trazer muitos benefícios. Quando se faz junto com o PSA, há uma taxa de detecção precoce de câncer até 95%”, revela Eduardo.

Pessoas que se preocupam com a saúde e fazem um exame preventivo a partir de determinada idade têm uma chance muito boa de identificar o câncer de próstata em fases precoces, e as taxas de cura são muito próximas de 100% nessa população.

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 3 de novembro de 2019.

Você pode gostar

A importância do magnésio para a saúde
Saúde

A importância do magnésio para a saúde

Como prevenir e tratar a lesão por esforço repetitivo
Saúde

Como prevenir e tratar a lesão por esforço repetitivo

Miss Universo ressalta a beleza negra
Beleza

Miss Universo ressalta a beleza negra