Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Hipo e hipertireoidismo: como tratar

O hipo e hipertireoidismo são disfunções da glândula tireoide, que atingem, principalmente, as mulheres

A glândula tireoide apresenta dois problemas comuns, que são o excesso de hormônio e a menor produção hormonal.

Hipotiroidismo - Menor produção hormonal

Sinais

- Cansaço

- Sonolência

- Inchaço

- Indisposição

- Aumento de peso

- Intestino preguiçoso

Hipertireoidismo - Excesso de produção hormonal

Sinais

- Tremores

- Insônia

- Intestino acelerado

- Agitação

É muito comum, na identificação da alteração da glândula tireoide, sentir um incômodo no ato de engolir ou o aumento no volume do pescoço.

Diagnóstico

Para um diagnóstico preciso da alteração na glândula tireoide o indicado é se fazer os exames de sangue TSH e T4-Livre, que são os dois hormônios mais importantes da glândula tireoide e, por meio dessa avaliação laboratorial e, caso necessário, uma ultrassonografia da glândula também ajuda muito a saber como está o funcionamento e a textura dela.

Grupo de risco

- Mulheres

- Pessoas acima de 40 anos de idade

Tratamento

- Medicamentos

(Reposição ou bloqueio hormonal)

Prevenção

- Exames periódicos

- Exercícios físicos regulares

- Observar os sinais

- Ter uma alimentação saudável (alimentos ricos em selênio, zinco, iodo e ômega 3)

Consumir frutos do mar, que são ricos em iodo, pelo menos duas vezes na semana, é uma boa opção para cuidar da saúde da tireoide

O selênio é uma excelente dica de alimentação. A principal fonte de selênio é a castanha do Pará. O recomendado é comer de duas a três castanhas por dia para que a tireoide fique em equilíbrio hormonal e metabólico.

Você pode gostar

Como cuidar do cabelo ondulado? Dicas para seus fios naturais
Beleza

Como cuidar do cabelo ondulado? Dicas para seus fios naturais

Tumor no cérebro: conheça sintomas, tipos e tratamentos
Saúde

Tumor no cérebro: conheça sintomas, tipos e tratamentos