Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Entenda A Relação Entre Nutrição E Imunidade

Sabia que a alimentação tem tudo a ver com a melhora da imunidade? Por isso, é tão importante uma rotina de alimentação saudável. Confira outros cuidados que fortalecem o sistema imune com o nutrólogo André Guanabara!

O que comemos reflete no sistema imunológico. É ele que nos protege de doenças causadas por vírus, bactérias e fungos

Você, certamente, já ouviu que alimentação saudável mantém o sistema imunológico forte. Mas... afinal, o que isso significa? De forma simples, o nutrólogo André Guanabara explica que a imunidade divide-se em duas categorias:

Inata: É aquela que nascemos.

Adquirida: Adquirimos de acordo com nossa qualidade de vida. Consiste em alimentação saudável, sono reparador, hormônios, saúde intestinal e até emocional.

Um sistema imunológico forte nada mais é do que um escudo contra os vírus, por exemplo. Dessa forma, os impactos causados por esses impostores são menores. "Você pode até ficar doente, mas os sintomas serão mais leves", explica o médico.

Com a pandemia da Covid-19, a palavra "imunidade" ganhou ainda mais destaque. Ainda para o profissional, o mais importante ainda é a prevenção. Além das medidas comportamentais amplamente divulgadas, podemos fortalecer o sistema imunológico através de uma alimentação saudável e rica em antioxidantes para reduzir os radicais livres. "Uma alimentação pobre em nutrientes, como: pão, macarrão, arroz, carboidratos e açúcares refinados acaba inflamando o nosso corpo. Um corpo inflamado nos torna alvo de doenças".

Alimentos saudáveis ajudam a fortalecer a nossa imunidade. André cita alguns:

Laranja: É rica em vitamina C, que é antioxidante;

Castanha: Contém zinco e selênio. Potencializa a nossa imunidade, e é benéfica para a tireoide;

Cacau: É antioxidante, melhora os radicais livres e diminui o índice inflamatório do corpo;

Ovo: Tem selênio e vitaminas do complexo B;

Especiarias como cúrcuma e própolis. São excelentes ingredientes para preparo dos famosos shots da imunidade.

De fato, alimentação é o pilar mais importante para manter a imunidade nas alturas. Mas, o profissional volta a destacar a importância dos bons hábitos de vida. "É preciso praticar exercícios físicos regularmente. Além disso, a ciência pontua que a nossa imunidade começa na parte intestinal. Se não houver um equilíbrio entre nutrientes, hormônios e, claro, o gerenciamento do nosso estresse, a imunidade não permanece fortalecida." O estresse é capaz de desequilibrar o hormônio cortisol. O resultado pode ser uma maior sensibilidade ao efeito de vírus, bactérias e fungos.

Quando perguntado sobre a relação entre pessoas veganas e vegetarianas e imunidade, o nutrólogo pontua que a principal vitamina do complexo B pode ficar ausente em uma alimentação com pouca ou nenhuma proteína de origem animal. "É preciso ter uma atenção especial e, quem sabe, a introdução de uma suplementação para esses pacientes."

Por fim, o médico deixa dicas para detectar uma possível baixa do sistema imunológico:

• Infecções de repetição, como herpes ou candidíase;

• Rinite, alergias ou dermatite;

• Fadiga.

"Por outro lado, uma boa imunidade depende dos nossos (bons) hábitos diários. O fato é que não existe milagre e a única forma de viver bem é cuidando da saúde", diz Dr. André Guanabara.

Você pode gostar

Como cuidar do cabelo ondulado? Dicas para seus fios naturais
Beleza

Como cuidar do cabelo ondulado? Dicas para seus fios naturais

Tumor no cérebro: conheça sintomas, tipos e tratamentos
Saúde

Tumor no cérebro: conheça sintomas, tipos e tratamentos