Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

A importância da vitamina D

É no verão que o tempo também fica propício para o corpo manter bons níveis de vitamina D. Isso porque a Organização Mundial da Saúde defende que a melhor forma de o corpo absorver vitamina D é se expondo ao sol com proteção.

Para você ter uma ideia, o sol é responsável por 80 a 90% da vitamina que o corpo recebe. Mas, afinal de contas, por que a vitamina D é tão importante para o organismo?

Benefícios da vitamina D

“A vitamina D é considerada um hormônio e ela tem mais de duas mil funções no corpo. Oferece benefícios: no osso, aumenta a absorção de cálcio e fósforo, protege contra osteopenia e osteoporose; em crianças, o raquitismo; melhora a função muscular, o bombeamento cardíaco, o tônus das artérias, a produção de insulina pelo pâncreas; favorece o sistema imunológico”, conta a nutróloga Clarissa Aguiar.

A vitamina D tem inúmeros benefícios até para pacientes com depressão e ansiedade, porque ela melhora a liberação de neurotransmissores; pacientes com doença degenerativa, como Alzheimer e Parkinson.

Vitamina D x Protetor solar

Do ponto de vista da dermatologia, “a vitamina D é muito importante, mas a fotoproteção não chega a inibir completamente a radiação que vai produzir essa vitamina, porque a maioria das pessoas não usa protetor solar, não reaplica e a quantidade não é aplicada de maneira correta”, cita a dermatologista Patrícia Brasil.

Isso faz com que o uso de protetor não iniba a radiação que vai gerar a produção da vitamina D. Por isso, é fundamental usar o protetor solar de forma correta, evitando os horários de pico maior da radiação UVB, e isso não vai interferir na produção dessa vitamina.

Alimentos ricos em vitamina D

Para Clarissa, alguns alimentos têm vitamina D na sua composição, como gema do ovo, fígado e bacalhau. É importante que se faça a ingesta desses alimentos com frequência e que possa variar entre eles, já que nem sempre as pessoas conseguem se expor à luz solar, além de ter a questão do uso do protetor solar.

Exposição solar

“A exposição solar deve ser feita de forma controlada. Pelo menos três vezes por semana, deve fazer exposição direta de 5 a 15 minutos no rosto, braços e mãos. Mas é aconselhável usar protetor com FPS de no mínimo 30 e evitar exposição nos horários que a radiação é maior, das 10h às 16h”, conta a dermatologista.

Carência de vitamina D

“A hipovitaminose D normalmente é assintomática, mas quando apresenta algum sintoma, pode ser fadiga, indisposição, dores musculares, aumentar o risco de osteopenia e osteoporose. É preciso ficar de olho nos níveis de vitamina D e sempre incluir esse exame nos check-ups anuais”, ressalta Clarissa Aguiar.

Gestantes, idosos e pacientes com qualquer comorbidade merecem atenção especial. Deve se dosar os níveis de vitamina D e de PTH, e suplementar caso necessário.

O ideal é todo mundo estar com exames em dia e ter acompanhamento profissional para curtir o verão e o ano inteiro.

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 6 de janeiro de 2019.

Você pode gostar

Como cuidar do cabelo ondulado? Dicas para seus fios naturais
Beleza

Como cuidar do cabelo ondulado? Dicas para seus fios naturais

Tumor no cérebro: conheça sintomas, tipos e tratamentos
Saúde

Tumor no cérebro: conheça sintomas, tipos e tratamentos