Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Saúde da mulher de A a Z

Fique de olho em dicas e cuidados essenciais para prevenir e tratar algumas doenças. A prevenção e os cuidados diários devem acontecer em todas as idades.

Tempo estimado: 9 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
Saúde da mulher de A a Z

Para manter a saúde sempre em dia, é preciso se cuidar e, ao menor sinal de sintomas desconfortáveis, estar atenta e procurar um médico. E foi pensando justamente em ajudar as mulheres a se cuidarem mais e melhor que listamos algumas doenças comuns entre elas. Olha só!

ACNE

Ter uma rotina de cuidados com a pele, utilizando os produtos certos, é fundamental. A limpeza ajuda a controlar a produção de sebo e deve ser feita com sabonetes, espumas ou géis ideais para o seu tipo de pele uma ou duas vezes ao dia. Hidratar a pele é ideal para mantê-la saudável e tratar a acne. Opte por produtos oil-free e não se esqueça também de aplicar um filtro solar com toque seco e com ativos seborreguladores, que aliam proteção e tratamento. Além disso, lembre-se de sempre remover a maquiagem.

BULIMIA

A bulimia é um transtorno alimentar grave desenvolvido pela compulsão alimentar. Na maioria dos casos, a doença se desenvolve por causa da busca do corpo "perfeito" magro, imposto pela sociedade como padrão de beleza. O tratamento para bulimia deve envolver o paciente e sua família, incluindo psicoterapia, terapias de grupo, uso de medicamentos e reeducação alimentar orientada por um profissional.

CÓLICA

A cólica é uma das principais queixas das mulheres no período menstrual. Elas podem ser amenizadas com algumas atitudes e mudanças de comportamento. Uma dica eficiente é o uso de uma bolsa de água quente na região abdominal. Além disso, é importante a prática regular de exercícios físicos, uma dieta saudável e, para finalizar, no período pré-menstrual e durante a menstruação, é aconselhável evitar a ingestão de cafeínas (café, chás, chocolate).

DEPRESSÃO

Sensação de vazio, tristeza e até pensamentos suicidas podem atingir uma pessoa depressiva. Atinge homens e mulheres de qualquer idade. A doença é grave e precisa ser levada a sério. Para prevenir e tratar, há boas evidências de que ela pode ser evitada com bons hábitos de saúde. Uma alimentação adequada, exercícios, férias, não trabalhar em excesso e guardar um tempo para fazer as coisas que curte são algumas das coisas que ajudam a deixar a tristeza de lado. A ajuda da família é fundamental. O acompanhamento psicológico e psiquiátrico também.

ENDOMETRIOSE

Endometriose é uma inflamação provocada pelas células do endométrio que não são expelidas durante a menstruação e migram para outras partes do corpo, como ovários e abdômen. Quando a endometriose é diagnosticada em estágios iniciais, o tratamento mais comum é por meio de medicação. Mas, além da atenção médica, quem tem endometriose pode ajudar no tratamento, mantendo um estilo de vida saudável que inclui a prática regular de exercícios físicos aeróbicos e uma alimentação adequada.

FOLICULITE

Inflamação de um ou mais folículos pilosos. É mais comum em casos de depilação, atrito com roupas muito apertadas e suor excessivo. A foliculite pode ser tratada em casa com a higienização da região com sabão antisséptico, mas também pode ser necessário o uso de cremes ou pomadas específicas, que devem ser recomendados pelo dermatologista.

GASTRITE

Inflamação nas paredes do estômago. Os principais sintomas são dor no estômago, azia e queimação. A causa mais comum é a presença da bactéria Helicobacter pylori. Mastigar bem a comida, moderar o consumo do café, evitar bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos, controlar o estresse e a ansiedade são atitudes que ajudam a prevenir a gastrite e auxiliam no tratamento.

HPV

Doença sexualmente transmissível. Depois que o vírus do HPV se instala no organismo, não existe tratamento para eliminá-lo do corpo. A melhor saída é a prevenção. Meninas de 9 a 14 anos (e meninos de 12 e 13 anos) devem vacinar-se e a eficácia chega a 98%. O uso de camisinha masculina para todos os tipos de relações sexuais ou de camisinha feminina e a vacina previnem contra o HPV.

INCONTINÊNCIA URINÁRIA

É a perda involuntária da urina em atos como tossir, rir e espirrar, por exemplo. É mais comum em mulheres acima dos cinquenta anos, mas pode acontecer em qualquer fase da vida. Exercícios de fortalecimento do assoalho pélvico podem prevenir o problema.

JOANETE

Joanete é quando há uma elevação do osso na base do dedão do pé. Geralmente, a pele do joanete pode ser avermelhada e sensível. Sapatos com saltos altos e bicos finos podem contribuir para a formação dos joanetes. O tratamento inicial é adequar os modelos de sapato e evitar os que acentuam o problema. Caso não haja melhoras, o tratamento cirúrgico é indicado.

LABIRINTITE

Problema que pode afetar o equilíbrio e a audição. Os principais sintomas são tonturas, sensação de desequilíbrio, de pisar no vazio e vertigem, impressão de que o ambiente gira em volta do corpo ou vice-versa. O tratamento visa principalmente à redução dos sintomas. Se a pessoa estiver em crise de tontura, são indicadas medicações sedativas, que diminuam a ação do labirinto e reduzam o reflexo de náusea. Se os sintomas forem muito intensos, pode ser necessária internação para aplicação das medicações.

MENOPAUSA

Menopausa, o nome da última menstruação. Geralmente acontece entre os 45 e 55 anos de idade e marca o fim da vida reprodutiva da mulher. Algumas sintomas que incomodam as mulheres são os terríveis calores e as mudanças de humor. Existem alguns cuidados fundamentais para que as mulheres cheguem bem a essa fase: fazer exames ginecológicos na fase adulta e reposição hormonal quando necessário. E também é preciso manter a alimentação adequada, praticar atividade física e, claro, visitar o médico regularmente.

NÁUSEA

Náusea, sensação de enjoo. Pode acontecer em várias idades e por vários motivos, mas é muito comum em mulheres grávidas. Geralmente, elas enjoam cheiros. Mas se não for o seu caso, procure um médico.

OVÁRIOS POLICÍSTICOS

Ovário policístico é um distúrbio hormonal que pode causar problemas como irregularidade menstrual, acne, aumento de pelo, obesidade e até infertilidade. É mais comum em mulheres de 30 a 40 anos de idade. O exame indicado é a ultrassonografia. Os anticoncepcionais orais têm sido muito utilizados no tratamento. Por ser uma síndrome, com vários sintomas, o tratamento deve englobar diversos medicamentos e ser individualizado.

PRESSÃO ALTA

A pressão alta é, de forma geral, uma doença silenciosa. Os sintomas só se manifestam quando ela já está mais avançada. Para ter o controle, é importante aferir a pressão com frequência. Hábitos saudáveis são importantes para a prevenção e o controle da doença. Exercícios, menos sal nos alimentos, menos gorduras, redução da ingestão de álcool, não fumar e eliminar o estresse também.

QUEDA DE CABELO

É normal que caiam até 100 fios de cabelo por dia, mas quando essa quantidade é maior, é bom ficar alerta e procurar um especialista. Pode ser algum problema de saúde. Entre outros motivos, a queda de cabelo pode estar associada a falta de vitaminas, estresse, anemia, hormônios e caspa.

RINITE ALÉRGICA

Reação alérgica a algumas substâncias chamadas de alérgenos. Os principais sintomas são congestionamento nasal, coriza, espirros e coceira no nariz. Para evitar crise: a roupa de cama pode acumular muitos ácaros, por isso deve ser trocada e lavada semanalmente. Evite usar tapetes, cortinas e outros objetos que concentrem pó facilmente. Mantenha os ambientes bem arejados e expostos ao sol sempre que possível. Utilize aspirador de pó e pano úmido para limpeza ao invés de vassoura e espanador e não deixe muitos bichos de pelúcia no quarto da criança.

SECREÇÃO NA MAMA

Os seios são compostos por vários canais por onde o leite sai. Esses canais, nós chamamos ductos. Algumas secreções são normais. Os ductos secretam um líquido para retirar as células mortas, como uma "autolimpeza". Outras não. Fique atenta à cor da secreção. Líquidos de coloração transparente ou com sangue são um sinal de alerta e podem ser indícios de câncer de mama. Procure seu ginecologista regularmente.

TIREOIDE

A tireoide é uma das maiores glândulas do nosso corpo e é responsável pelo bom funcionamento do organismo por completo. Há duas alterações da tireoide: o hipotireoidismo, que é quando a glândula não está produzindo hormônios suficientes, e o hipertireoidismo, que acontece quando essa produção está em excesso. A alimentação ajuda a preservar essa glândula. O cardápio pode, sim, prevenir o hiper e o hipotireoidismo e quem está acima do peso corre maior risco de ver a glândula dando defeito.

ÚLCERA

Úlcera é um tipo de lesão aberta que pode aparecer em várias partes do corpo, causando dor e incômodo. Existem vários tipos de úlceras. Não se sabe a causa de todos os tipos, mas muitas vezes ela está associada ao estresse e à má alimentação. Procure um médico!

VARIZES

Varizes são veias mais evidentes, principalmente nas pernas e nos pés. Geralmente, elas têm a coloração roxa e azulada e podem causar dor e inchaço. Aparecem com mais frequência em pessoas que ficam em pé por muito tempo. As varizes podem ser evitadas, principalmente, com mudanças no estilo de vida, como prática de exercícios físicos, não permanecer longos períodos em uma mesma posição e o uso de meias elásticas. A maior parte das pacientes com varizes tem uma questão hereditária envolvida. É preciso ficar atenta, principalmente, aos sintomas como dor na perna, inchaço, vermelhidão e veias aparentes tortuosas.

SEXO PÓS-MENOPAUSA

A menopausa é uma preocupação que ronda as mulheres após os 45 anos muito pelo impacto que essa mudança pode ter na vida sexual. A maioria das mulheres sente mudança no desejo por conta das variações hormonais do período, como a queda dos níveis de estrogênio e testosterona. Com a prevenção da saúde sexual pré-menopausa, a mulher não vai acumular problemas e, assim, poderá garantir uma boa vida sexual pós-menopausa. A falta de lubrificação é um dos fatores mais marcantes e desagradáveis para as mulheres na menopausa. Um aliado para esse momento é o lubrificante à base de água, além de exercícios de ginástica íntima, que reforçam o assoalho pélvico e favorecem a irrigação da vagina.

ZERO LACTOSE

A lactose é o açúcar presente no leite. A intolerância à lactose acontece quando o organismo não consegue produzir bem a lactase, enzima que quebra a lactose. Esse é um problema frequente e traz muitos desconfortos. Os principais sintomas são dor e inchaço abdominal, diarreia, gases e azia. É necessário uma mudança nos hábitos alimentares, consumir alimentos zero lactose.

*Este artigo encontra-se originalmente publicado na edição 35 da revista Pague Menos Sempre Bem, que tem como capa Larissa Manoela