Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Programa Vida Saudável Clinic Farma - Dor e Articulações

Tempo estimado: 4 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
Programa Vida Saudável Clinic Farma - Dor e Articulações

O que é a dor de cabeça tensional?

A dor de cabeça tipo tensional é a manifestação mais comum das cefaleias não relacionadas à lesão cerebral. Também é conhecida como cefaleia de tensão, do estresse ou comum. Segundo a Classificação Internacional das Cefaleias, existem três categorias:

Infrequente – Intensidade fraca a moderada, ocorre nos dois lados da cabeça, durando de 30 minutos a 7 dias. Não piora com a atividade física e não está associada à náusea, mas pode haver sensibilidade à luz. A frequência é de 12 episódios por ano (1 dor de cabeça/mês).

Frequente – Apresenta as mesmas características da infrequente, no entanto, a frequência é maior. Manifesta-se entre 12 a 180 dias por ano.

Crônica – Intensidade fraca a moderada, ocorre nos dois lados da cabeça, manifestando-se diariamente. Não piora com a atividade física, mas está associada à náusea e à sensibilidade à luminosidade. Ocorre, em média, de 15 dias a 3 meses.

O que é a dor de cabeça em salvas?

A cefaleia em salvas é uma dor intensa de um lado da cabeça, na parte lateral ou em volta do olho, durando de 15 a 180 minutos e ocorrendo desde dias alternados até 8x/dia. A dor pode estar associada a lacrimejamento, congestão nasal e edema na área dos olhos. Pode ser categorizada como:

Episódica – Ocorre durante 7 dias a um ano, separadas por períodos livres de dor que duram ao menos 3 meses.

Crônica - Ocorre por um ano ou mais, sem melhora, ou com melhora durando até 3 meses.

O que é a dor de cabeça migrânea ou enxaqueca?

Dor de cabeça de intensidade moderada a grave que pode durar de 4 a 72 horas. Dor latejante, normalmente é acompanhada de náuseas ou vômitos, e piora com a luz e com o barulho. Na maioria das vezes, se localiza em um dos lados da cabeça ou na região em torno dos olhos.

Causas

Dor de Cabeça Tensional

Embora a causa definitiva da cefaleia tensional ainda seja desconhecida, sabe-se que alguns dos seus “gatilhos” são: má postura, cansaço ou atividade física intensa/excessiva. Mais recorrente entre as mulheres, ela traz uma sensação de aperto, como se houvesse uma faixa pressionando a cabeça. Ou então, pode ocorrer em dois pontos, normalmente testa e nuca ou testa e topo da cabeça. No melhor dos casos, a dor dura apenas alguns minutos, no entanto, é possível que demore dias para ir embora.

Outros tipos de cefaleia

Existem muitos outros tipos de cefaleias, inclusive cefaleias que são consequência de doenças, como a sinusite. Esse tipo de cefaleia é chamada de secundária. É importante saber a causa da cefaleia para que seja feito o tratamento adequado. Nos casos de dores muito intensas e de maior duração, é importante a avaliação médica para identificar-se há doenças associadas e orientar o tratamento.

Referências: SOCIEDADE BRASILEIRA DE CEFALEIA. Classificação Internacional das Cefaleias. 3ª edição, 2018. Disponível em: https://ichd-3.org/wp-content/uploads/2019/06/ICHD-3-Brazilian-Portuguese-translation-25062019.pdf.

Dor articular

As articulações podem ser definidas como o local de união entre ossos ou cartilagens, permitindo a movimentação e locomoção do corpo. Dessa forma, a dor articular é motivo de procura por atendimento em saúde nas farmácias devido à incapacidade do indivíduo para realizar atividades diárias, comprometendo a qualidade de vida.

A dor articular pode ocorrer enquanto a articulação é mantida imóvel (dor espontânea), mas principalmente piora durante movimentos ou quando recebe uma sobrecarga de peso. Se a dor se apresentar isolada é chamada de artralgia. Se a dor estiver acompanhada de inflamação da articulação é chamada de artrite. As articulações inflamadas podem ficar quentes e inchadas e, menos frequentemente, a pele pode ficar avermelhada.

A dor articular aguda é considerada como aquela com duração de até três meses desde a sua origem, e a dor crônica, como a de duração maior de três meses.

Prevenção - Atividades físicas regulares

Tratamento - Atividades de baixo impacto, compressas de gelo e medicações para a dor. Procurar atendimento médico nos casos de dor intensa, inchaço súbito, incapacidade de mover a articulação, febre de 39 °C ou mais.

Referências: http://crid.fmrp.usp.br/site/2014/08/08/dor-articular-diferentes-patologias-um-mesmo-sintoma/