Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

O que causa colesterol alto e 6 dicas para diminuir

Entenda o que causa colesterol alto, quais são os riscos dessa taxa e veja 6 dicas práticas para diminuir esse índice e ter mais saúde!

Tempo estimado: 7 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
O que causa colesterol alto e 6 dicas para diminuir

Boa parte das substâncias que podem nos prejudicar são produzidas pelo próprio corpo. Mas, quando elas se tornam prejudiciais à saúde, precisam ser controladas.

Esse é o caso do colesterol alto, que pode levar a vários problemas graves de saúde. Por isso, você deve conhecer formas de abaixar esse nível no seu organismo.

Quando você vê o termo colesterol alto é preciso saber exatamente qual deles é, pois existem dois tipos. Um deles é bom para a saúde se estiver em altos níveis, que é o caso do HDL, conhecido como o “colesterol bom”. Já o LDL é chamado de ruim, pois é prejudicial em grande quantidade.

Isso acontece, porque o primeiro ajuda o seu organismo a eliminar gordura e o segundo a acumula em veias e artérias. Por isso, o LDL é o temido colesterol alto, que causa desde a má circulação de sangue até infarto, derrame, problemas no coração e pressão alta.

Neste post, você vai conhecer o que causa colesterol alto, possíveis sinais do problema e 6 dicas para diminuir o nível dele e manter uma qualidade de vida melhor!

O que causa colesterol alto?

O colesterol alto tem diversas causas e, a maioria delas pode ser controlada com a mudança de hábitos diários que estão muito ligados ao estilo de vida.

Sedentarismo

Ter uma vida sem atividades físicas, é uma das grandes causas do colesterol alto. Vale lembrar, que o sedentarismo também quer dizer um dia a dia quase sem esforço, ou seja, somente com um simples caminhar pela rua ou com momentos de brincadeiras com seus filhos e pets, por exemplo.

Má alimentação

A má alimentação é um dos principais problemas que, além de gerar o colesterol alto, traz outros problemas de saúde.

Alguns alimentos são campeões em fazer o nível do colesterol subir, mesmo consumidos em pouca quantidade. O motivo é que tais alimentos são ricos em gorduras saturadas, gorduras trans e outras substâncias, que fazem o colesterol LDL aumentar muito.

Veja os alimentos que mais impactam no aumento do colesterol ruim:

embutidos: salsicha, salame, queijos amarelos, entre outros;
chocolate;
alimentos industrializados: salgadinhos, sucos, refrigerantes;
gema de ovo;
banha;
carne de porco;
açúcar;
carboidratos simples: pão francês, pão de forma, massas, tortas;
frituras: hambúrguer, quibe, linguiça, entre outros;
manteiga;
bebidas alcoólicas em excesso;
pratos com muitos condimentos.

Histórico familiar

O histórico desse tipo de problema na família, principalmente em parentes de 1º grau, é um fator que aumenta o risco para desenvolver o colesterol elevado, mesmo em idades mais novas.

Sexo e idade

Mulheres têm mais chances de terem colesterol alto. O motivo é a mudança hormonal que permanece por mais tempo e com maior intensidade durante várias fases da vida.

Um dos períodos em que as taxas de colesterol LDL podem ficar muito maiores, é logo após a menopausa. Com a mudança hormonal, o organismo pode produzir mais colesterol do que o corpo precisa.

Ademais, a idade entra como fator de risco, pois quanto mais velho o paciente, maiores são as chances da produção e consumo de colesterol pelo organismo, se desregularem.

Obesidade e sobrepeso

Esses são dois motivos que também estão relacionados ao sedentarismo e má alimentação, como o colesterol alto. Tirando os casos de obesidade mórbida, ou seja, mesmo comendo pouco a pessoa engorda, o sobrepeso e a obesidade são relevantes nas causas desse problema grave.

Contudo, existem casos de pessoas obesas que não têm nenhuma alteração metabólica. Cerca de 30% da população com obesidade se apresenta dessa forma e apesar de estarem acima do seu peso ideal, não tem pressão alta, diabetes e nem colesterol elevado.

Mas, isso não pode ser considerado regra básica, por isso você deve ficar atento aos fatores de risco! Confira!

Tabagismo

O fumo aumenta o risco, pois ele prejudica as veias e artérias, evitando seu funcionamento pleno. Isso acontece, porque atrapalha a circulação sanguínea e permite o acúmulo de colesterol dentro dessas estruturas.

Diabetes

As taxas de colesterol podem ser afetadas por causa do diabetes. Já que um dos efeitos que essa doença pode provocar é o aumento do nível de colesterol LDL e a diminuição do HDL.

Existem sintomas de colesterol alto?

Não existem sintomas fixos em todos os casos. O que representa um risco ainda maior à saúde, porque assim que a taxa é verificada em um exame, ela pode estar muito alta, sendo difícil revertê-la.

Outros perigos à saúde que isso causa, são os derrames e infartos, devido ao descobrimento tardio das causas desses problemas sérios. Ou seja, só depois que eles já aconteceram.

No entanto, mesmo com quase a ausência total de sintomas, ainda existem três sinais que indicam, em alguns casos, que o colesterol está muito alto.

Veja os possíveis sintomas:

bolinhas de gordura na pele, conhecidas como sebos e encontradas principalmente na região dos olhos;
maior sensibilidade na barriga;
abdômen inchado por semanas.


Confira 6 dicas para diminuir o colesterol alto

Há muitos meios para você diminuir o nível de colesterol do seu organismo. E quase todos não exigem custos altos ou um programa difícil de seguir.

Contudo, se você se encaixa em algum dos grupos de risco, pode ser mais difícil interromper alguns hábitos que aumentam o colesterol em seu corpo. Por isso, o acompanhamento médico é essencial para ajudar a mudar os hábitos.

1. Praticar atividades físicas

As atividades físicas podem ser a primeira atitude para você fazer e começar a diminuir o nível de colesterol. No entanto, os resultados não aparecem do dia para a noite, mas, sim, com a prática regular.

Entre as atividades que você pode fazer estão caminhar, pedalar, fazer natação, alongamentos e exercícios funcionais. Todos irão te ajudar a baixar o colesterol alto e trazer mais saúde em vários outros aspectos.

2. Não fumar

O tabagismo, mesmo que esporádico, deve ser cortado da sua vida para evitar o aumento do colesterol. O vício também pode ajudar você a contrair outros tão ou mais graves quanto ele.

3. Evitar bebidas alcoólicas

As bebidas alcoólicas consumidas em grande quantidade e com muita frequência também são estopins para que o colesterol aumente.

Entretanto, se consumido em pequenas quantidades, o álcool ajuda a aumentar o colesterol bom, mas não a ponto de equilibrar os níveis.

4. Fazer uma dieta balanceada

A alimentação é uma peça-chave para baixar o colesterol ruim do organismo.

Além de todos os pratos que devem ser cortados ou evitados ao máximo no seu dia a dia, é preciso investir em outros para que a sua saúde fique em equilíbrio.

Veja alguns alimentos que você deve consumir para diminuir o colesterol ruim:

peixes sem pele: grelhados, assados ou cozidos;
frutas: banana, maçã, pera, abacate;
verduras: alface, rúcula, acelga, agrião;
legumes: abobrinha, couve-flor, beterraba, brócolis;
farinha integral: pães, massas, aveia, arroz integral.

5. Usar medicamentos

Em casos mais graves, quando o colesterol está muito alto e com necessidade de tratamento rápido é preciso intervir com medicações.

Nessa situação, o médico irá receitar medicamentos que inibem a alta produção e o acúmulo de colesterol no organismo. Entre eles estão a Sinvastatina, Fluvastatina e Rosuvastatina.

Apesar de as medicações terem basicamente o mesmo efeito, elas são receitadas de acordo com o perfil do paciente e histórico médico, como bem a aceitação do organismo ao medicamento.

6. Ir ao médico com regularidade

Visitar o médico com frequência semestral ou anual é uma boa saída para checar se o seu nível de colesterol está alto.

Como esse índice não pode ser medido em casa, é preciso fazer exames de sangue e aguardar os resultados até saber como vai à saúde. Por isso essa dica é tão importante.

Também, se você tiver um serviço de apoio para te ajudar a acompanhar o seu nível de colesterol, e checar outros possíveis contratempos, é o ideal.

Nos consultórios farmacêuticos do Clinic Farma é oferecido o exame de bioimpedância, que checa se você está não só com colesterol alto, mas também hipertensão, asma, entre outros, e também realiza o exame de perfil lipídico. Assim, vai avaliar suas funções dos rins e monitorar de perto se há doenças como a diabetes e o hipotireoidismo. Para isso, aproveite o Clinic Farma mais perto de você!

Gostou? Saiba mais sobre esse tema e leia este artigo sobre como os alimentos certos ajudam a combater o colesterol ruim!