Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Intestino preso: o que é, causas e dicas para evitar ou reduzir

Entenda o que é bom para intestino preso, como se prevenir desse problema e quais são os medicamentos para tratá-lo.

Tempo estimado: 5 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
Intestino preso: o que é, causas e dicas para evitar ou reduzir

Intestino preso é um problema de saúde que afeta diversas pessoas e em qualquer idade. Crianças, adolescentes, adultos e idosos estão suscetíveis a esse transtorno do organismo e ao sofrimento que ele pode causar. Por ser bastante comum, muitas pessoas ignoram a prisão de ventre e não tomam os cuidados necessários para evitá-la.

Esse contratempo também é conhecido como constipação intestinal, um nome comum usado por profissionais de saúde. Seus sintomas podem acontecer por alguns dias ou se estender por mais de uma semana, trazendo riscos mais sérios à qualidade de vida e bem-estar.

É preciso se cuidar e ficar de olho em qualquer mudança nesse aspecto de saúde. Por isso, neste post, o Sempre Bem vai te ajudar a entender o que é bom para intestino preso, seus sintomas e medicamentos para tratá-lo. Acompanhe o post!

O que é intestino preso?

O intestino fica preso quando os músculos do intestino grosso não conseguem fazer a força necessária para evacuar o bolo que se forma no organismo.

Essa situação leva as pessoas a sentirem dores na região abdominal, mal-estar e desconforto. Além disso, o indivíduo também pode sofrer com extremo esforço físico na hora de evacuar e dores na região anal.

Quais são os sintomas da prisão de ventre?

Os primeiros sintomas da prisão de ventre podem aparecer como uma leve dificuldade para evacuar. Porém, os indícios vão muito além disso e devem ser de seu conhecimento, para que o contratempo seja cuidado da forma adequada, o quanto antes.Veja os principais sintomas do intestino preso:

  • fazer esforço para evacuar;
  • evacuação incompleta;
  • evacuar duas vezes ou menos, por semana;
  • inchaços e dores abdominais;
  • fezes mais duras do que o normal;
  • vômitos;
  • evacuar menos do que o normal;
  • ter a sensação de ter fezes presas dentro do corpo;
  • ter a sensação de “barriga pesada”;
  • muitos gases;
  • sofrer com cólicas;
  • ter desconforto abdominal;
  • eliminar fezes menores do que o normal, e com a aparência seca ou endurecida;
  • ocasionalmente e, para algumas pessoas, a prisão de ventre pode surgir por dias, durante viagens em períodos fora de casa.

Quais são as causas da constipação intestinal?

Os fatores que levam à prisão de ventre podem ser isoladas ou relacionadas. Porém, quanto mais causas envolvidas, maior é a chance desse distúrbio acontecer em pouco tempo e de forma intensa. Veja quais são as principais causas do intestino preso:

  • consumo frequente de alimentos industrializados;
  • não ingerir frutas, legumes e verduras com regularidade;
  • beber pouca água;
  • sedentarismo;
  • sexo — mulheres têm maior predisposição à prisão de ventre;
  • estresse constante.

Vale reforçar que existem dois tipos de prisão de ventre: a funcional e a orgânica. A primeira é a forma crônica e ocorre quando a pessoa adota maus hábitos alimentares e pratica poucas atividades físicas.

Já a outra acontece quando o corpo passa por transformações físicas, como inflamações no intestino ou formação de tumores. Mas o que você pode fazer para evitar ou reduzir a prisão de ventre?

O que é bom para intestino preso, na prevenção e tratamento?

A prevenção do intestino preso depende quase exclusivamente de três fatores: beber água, fazer exercícios físicos regularmente e ter uma alimentação saudável.

Beber muita água

A ingestão de muitos líquidos hidrata o bolo fecal e torna a sua evacuação mais simples e menos dolorosa. A água também deixa o trabalho digestivo mais eficaz. Por isso, hidratar-se é essencial no combate à prisão de ventre.

Fazer uma dieta balanceada

Os principais protagonistas na prevenção do intestino preso são as fibras alimentares. Quando elas estão nas fezes, absorvem mais líquido e as deixam mais hidratadas.Por isso, coma muitas verduras, legumes e frutas. Aveia, feijão-preto, ameixa, mamão e lentilha são alguns exemplos do que você deve comer. Além disso, evite os produtos industrializados, pois eles têm altos índices de conservantes e corantes.

Exercitar-se frequentemente

As atividades físicas são aliadas indispensáveis para quem deseja prevenir o intestino preso.Exercícios abdominais, caminhadas e natação são algumas que você pode colocar em prática, pois fortalecem e movimentam os músculos do intestino e reduzem o desconforto nessa região.

Quais são os medicamentos para tratar a constipação intestinal?

Quando mesmo com a mudança de hábitos para prevenir ou soltar o intestino, esse quadro não se reverte, então é preciso usar algum medicamento com efeito laxante. Ou seja, medicações que estimulam a evacuação e evitam o fecaloma — uma massa de fezes que se acumula e fica presa no cólon.

Nesses casos, podem ser utilizados alguns medicamentos se houver a orientação do profissional de saúde, como estas que você encontra no nosso site.

Assim, seu uso deve ser feito da forma correta e apenas com a prescrição de um especialista. Portanto, não se automedique, faça uma consulta com quem entende para definir seu diagnóstico e o tratamento necessário. Para isso, é sempre válido contar com farmácias e clínicas.

Na Pague Menos você tem além de uma grade completa com os medicamentos de laboratório, pode contar com a nossa Farmácia de Manipulação, que produz fórmulas na medida que o seu médico prescreve, garantindo mais praticidade e personalização para atender a sua saúde. Ainda, tem o Clinic Farma, em que você encontra atendimento farmacêutico individualizado para diversos problemas, como esse.

Venha conhecer!