Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Exercício físico para gestantes é permitido?

Tempo estimado: 8 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
Exercício físico para gestantes é permitido?

A gravidez é um período de muitas mudanças para a mulher. Alguns hábitos - mesmo que esporádicos, como beber e fumar - devem ser totalmente abandonados. Mas uma dúvida sempre aparece: exercício físico para gestante é permitido? Afinal, sua prática regular é um dos pilares para uma vida saudável. 

Primeiramente, é preciso consultar o médico para liberar a prática de exercícios, pois algumas gestações podem ter restrições a esforço físico. Dito isso, evitar o sedentarismo possibilita uma gravidez saudável, longe de problemas como hipertensão e diabetes gestacional, entre outros benefícios.

O Sempre Bem vai te dar todas as dicas para fazer exercícios e manter a saúde em dia durante os nove meses. 

Benefícios da atividade física na gestação

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Montreal, no Canadá, mostrou que praticar exercícios aeróbicos favorece a circulação sanguínea na placenta, aumentando a oxigenação do bebê no útero e melhorando seu desenvolvimento cerebral.

Além disso, uma rotina de exercícios na gravidez traz benefícios diversos: dá mais disposição, diminui enjoos, inchaço, dores, previne diabetes e doenças cardiovasculares, como a hipertensão arterial que pode evoluir e se tornar uma pré-eclâmpsia.

Saiba também (Os riscos da hipertensão durante a gravidez)

Para completar, os exercícios físicos ainda deixam o corpo da mulher preparado para a hora do parto, melhorando a qualidade de vida da gestante, além de promover uma recuperação mais rápida no pós-parto.

Veja o vídeo (Como voltar à forma após a gravidez - Fica a Dica)

Exercício físico no primeiro trimestre

A principal dúvida que surge nessa fase é se a grávida pode ou não pode se exercitar no primeiro trimestre. De acordo com a ginecologista Lilian Serio, “as pacientes que já são acostumadas a fazer atividade física antes de engravidar podem continuar tranquilamente, só diminuindo a carga, a intensidade do exercício e a quantidade de repetições”, pondera.

Já as mulheres que são sedentárias e descobrem que estão grávidas só devem fazer exercício físico depois dos três primeiros meses. Além disso, a especialista reforça a importância de um programa de atividades direcionados para cada fase da gestação.

Confira também (Por que ácido fólico é importante na gestação?)

Também é preciso ficar atenta aos próprios limites para não sofrer nenhuma complicação. Cansaço excessivo, dores de modo geral, contrações uterinas, palpitações ou tonturas indicam que é hora de descansar.

Restrições

A ginecologista explica que “qualquer tipo de atividade física é bem-vinda desde que feita de modo correto, com a intensidade certa para cada gestante. No entanto, pela própria fisiologia do corpo nessa fase, conforme a gravidez vai avançando, alguns exercícios vão ficando mais difíceis, e é bom priorizar os de baixo impacto, como uma caminhada, pilates ou hidroginástica, que prejudicam menos as articulações”. 

Quem não pode praticar atividade física

“As atividades físicas são proibidas para pacientes que já têm impedimento fora da gestação, por exemplo, quem tem asma de difícil controle”, afirma Lilian. Outras contraindicações são:

  • Hipertensão arterial 
  • Sangramentos na gravidez
  • Ameaça de aborto nos três primeiros meses (se não houver mais sangramentos após o primeiro trimestre, pode voltar a se exercitar) 
  • Sangramento a partir do quarto mês
  • Se entrou em trabalho de parto prematuramente, com contrações, e o processo foi inibido 
  • Pacientes com cardiopatias (problemas de coração) que não sejam bem controladas 
  • Placenta prévia (problema em que a placenta fica em cima do colo do útero) 
  • Gestação gemelar (até pode fazer atividade física, mas com uma restrição bem maior, principalmente no final da gravidez)

Leia também (Beleza na gravidez: saiba o que pode nessa fase)

Melhores exercícios na gravidez

Os melhores exercícios na gravidez são os que trabalham fortalecimento muscular, flexibilidade, respiração, entre outros. Lilian também salienta que, “se a paciente já faz alguma atividade, como dança, balé, ela pode continuar fazendo até onde conseguir”. 

1. Hidroginástica

mulher grávida fazendo hidroginastica 

A atividade realizada dentro da piscina é de baixo impacto nas articulações e pode ser praticada em todo o período gestacional. Além de desenvolver a capacidade cardiovascular, fortalece os músculos e proporciona relaxamento. Como a água diminui o peso da barriga ao se exercitar, a hidroginástica é muito útil no terceiro trimestre. 

2. Pilates

gravida em aula de pilates 

O pilates é perfeito para fortalecer os músculos do assoalho pélvico, que dá sustentação ao peso da barriga e pode auxiliar o parto normal. A modalidade ainda promove a melhora da frequência cardíaca, da respiração e da postura, e pode ser praticada até 3 vezes por semana, sempre com assistência profissional. 

3. Alongamento

gravida fazendo alongamento 

Os exercícios de alongamento proporcionam maior flexibilidade ao corpo e ainda auxiliam no controle da ansiedade. Tanto as grávidas sedentárias quanto as que costumam se exercitar podem praticá-los em qualquer fase da gestação. E o melhor é que dá para começar de modo leve e ir avançando à medida que o corpo vai ganhando elasticidade.

4. Musculação

gravida fazendo musculação 

É excelente para fortalecer os músculos e inibir as dores nas costas e nas articulações. Mulheres que já faziam esse tipo de atividade antes de engravidar podem continuar, porém   é preciso reduzir a intensidade dos treinos, diminuindo os pesos pela metade e sempre respeitando os limites do próprio corpo à medida que a gravidez vai evoluindo.

5. Caminhada

gravida fazendo caminhada 

É um exercício excelente para quem não realizava nenhuma atividade antes da gravidez. Deve ser feita durante 30 minutos, de 3 a 5 vezes por semana em horários de pouco sol. No entanto, é imprescindível levar uma garrafinha com água para não desidratar, além de usar roupas leves e calçados com amortecimento. 

6. Natação

gravida nadando 

A natação é mais indicada para quem já a praticava antes de engravidar, mas não significa que é proibida para outras gestantes - basta nadar em intensidade leve a moderada e controlar a frequência cardíaca. 

Calcule a data provável do parto

Agora, que você já sabe os exercícios para realizar durante a gestação, o Sempre Bem ensina como calcular a data provável do parto.

Para isso, basta saber quando foi o 1º dia do último ciclo menstrual e acrescentar mais 7 dias e nove meses. Por exemplo, se a data da última menstruação ocorreu no dia 5 de dezembro, o bebê deve nascer no dia 12 de setembro.

Lembrando que data provável não é data exata, hein! Faz as contas aí! ;)

Conteúdos relacionados

Fonte:

lilian serio ginecologista

Lilian Serio

Ginecologista e diretora da clínica Fertibaby Ceará

Referências: Revista Saúde | Revista Bebê