Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Como detectar a variante indiana do coronavírus?

Entenda mais sobre a nova variante causadora de Covid-19 e como ela pode ser detectada.

Tempo estimado: 3 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
Como detectar a variante indiana do coronavírus?

A grande disseminação da doença proporciona o surgimento de novas variantes de coronavírus. A variante indiana (também chamada B.1.617 ou Delta - de acordo com a nova nomenclatura proposta pela OMS), foi identificada em setembro de 2020.

Agora essa variante é a mais comum na Índia, país que teve o pico da segunda onda entre abril e maio deste ano, quando foram registrados mais de 400 mil novos casos diários de Covid-19.

A nova variante possui ao menos uma dúzia de mutações, sendo que duas delas criam mais alerta pela possibilidade de aumentar o potencial de infecção e letalidade do vírus.

Uma das mutações pode fazer com que o vírus escape da imunidade de anticorpos e a outra mutação é a mesma já encontrada na variante californiana, que tornou o vírus mais infeccioso e com maior capacidade de replicação.

O efeito dessas alterações genéticas ainda está sendo avaliado na variante indiana, mas ela está ligada a novos surtos da pandemia e a OMS já classifica a cepa B.1.617.2 como variante preocupante por ser considerada mais contagiosa, letal ou porque as vacinas podem não proteger contra ela.

Esta nova variante já se espalhou para outros territórios, como Reino Unido, Inglaterra, Estados Unidos e também no Brasil, preocupando a população e as autoridades. Com variantes do coronavírus apresentando maior transmissibilidade, todos os cuidados devem ser mantidos.

Por isso a testagem segue como uma das principais estratégias para frear a pandemia - e, portanto, para também evitar o surgimento de novas variantes. Existem testes de detecção de Covid-19 capazes de identificar diferentes variantes do SARS-CoV-2 e eles estão disponíveis no Brasil!

Teste PCR-LAMP

O teste PCR-LAMP, além de ser uma tecnologia eficaz para detectar as diferentes variantes da Covid-19, tem alta precisão e pode ser feito a partir dos primeiros dias de infecção.

O teste é feito com uma auto coleta de saliva, ou seja, não requer o uso de swab, e o resultado é liberado em até 24h depois que a amostra der entrada no laboratório e começar a ser analisada.

Quando fazer o teste? A qualquer momento, pois não precisa de pedido médico! Com ou sem sintomas, se houve contato com alguém infectado, antes de ter contato com outras pessoas ou sempre que quiser saber se está contaminado ou não.

O teste PCR-LAMP que você encontra na PagueMenos é o meuDNA Covid, que foi desenvolvido e validado pelo laboratório Mendelics em parceria com o Hospital Sírio-Libanês. Para saber mais sobre ele, acesse: meudna.com/teste-covid.

Veja também:

Efeitos colaterais do covid-19 a longo prazo

Reinfecção por COVID pode ser mais grave, mesmo sem variantes

Sabia que a COVID-19 pode se manifestar na pele?

Como diferenciar Covid-19 e crise alérgica?