Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Alimentação saudável é desafio nas férias

Tempo estimado: 6 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
Alimentação saudável é desafio nas férias

As férias chegam e logo relaxamos o corpo, a mente e a dieta. Manter uma alimentação saudável é um desafio para muita gente nesse período em que se costuma viajar e sair da rotina. Afinal, ao conhecer novos lugares ou mesmo visitar a família, somos constantemente  convidados a experimentar os sabores que fazem parte desses universos. Com isso, ingerimos alimentos ricos em gorduras, além de açúcares e doces em maior quantidade.

Uma alimentação equilibrada é fundamental para manter a saúde e o bom funcionamento do organismo. A boa notícia é que dá para agradar ao paladar desfrutando desses momentos, basta ficar atenta aos tipos de alimentos que está consumindo. 

Quer saber como fazer isso? O Sempre Bem falou com a nutricionista Lívia Mota e te ensina tudinho. Confere!

A especialista sugere que a pessoa tenha em mãos algo a seguir, para se programar e ficar mais difícil de cair nas tentações gastronômicas típicas das férias. “A organização é uma forma que facilita bastante. É preciso ter um cardápio alimentar já planejado de acordo com a sua atual realidade”, afirma Lívia.  

Quantas vezes comer?

Embora muita gente ache que bons hábitos alimentares se resumem ao café da manhã, almoço e jantar, a nutricionista alerta que não é bem assim. “É interessante que sejam feitas 6 refeições ao dia, sendo café e lanche pela manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia”, explica. 

café da manha com alimentos saudáveis
É preciso equilibrar a quantidade e a qualidade do que vai para o prato | Foto: iStock

Mas não é pra sair comendo de tudo em cada uma delas, é preciso equilibrar a quantidade e a qualidade do que vai para o prato. “Ingerir 6 refeições muito calóricas não adianta. É preciso manter o equilíbrio em cada uma delas. O fracionamento ajuda a diminuir o apetite para a próxima refeição, fazendo com que consumamos uma menor quantidade”, detalha Lívia. 

O que comer? 

Agora que você já sabe quantas vezes deve comer durante o dia, é importante não errar no cardápio. A profissional sugere o que consumir em cada refeição para ajudar você a se organizar.

Café da manhã

  • Leite desnatado com granola sem açúcar e banana;
  • Pão integral com queijo magro e suco de fruta batido com linhaça;
  • Uma xícara de café com leite desnatado, torradas com queijo branco, melão;
  • Suco de laranja batido com maçã e gengibre, biscoitos integrais com queijo magro.

Lanches

  • Iogurte com granola sem açúcar;
  • Maçã ou pera com castanha de caju;
  • Banana com aveia.

Almoço e jantar

  • Vegetais crus e cozidos;
  • Carne de boi, frango, peixe ou ovos;
  • Feijão, grão-de-bico ou lentilha; 
  • Arroz, batata-doce ou macaxeira.

Veja o vídeo (Alimentação saudável também combina com férias)

 

Utilize a pirâmide alimentar a seu favor

A pirâmide serve para nortear sobre a quantidade e proporção adequada de alimentos a consumir diariamente. Ela divide o que devemos comer em grupos alimentares. A base é composta por alimentos que podemos consumir em maior quantidade ao longo do dia e o topo é o que devemos comer em quantidades menores.

“A pirâmide é um instrumento que nos orienta a ter uma alimentação saudável. Em primeiro lugar, o consumo de água é primordial, principalmente em jejum, para manter o organismo em bom funcionamento”, orienta a especialista. Além disso, é importante ingerir alimentos de todos os grupos, como frutas, verduras e legumes para adicionar cor e saúde ao prato. 

É importante salientar que a pirâmide alimentar é aplicada a pessoas que não têm problemas de saúde. Até porque o diagnóstico de doenças como hipertensão, diabetes ou alergias alimentares requer dietas específicas que considerem as particularidades do caso e de cada indivíduo.

Grupos alimentares

  • Pães, cereais e tubérculos: pão integral, arroz integral e mandioca são ricos em carboidratos e estão na base da pirâmide. Opte sempre pelos integrais, que são mais saudáveis.
  • Frutas e hortaliças: estão logo acima da base da pirâmide e são muito bem-vindas na dieta. São alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras, que ajudam no bom funcionamento do corpo e proporcionam mais saciedade.
  • Carnes, ovos, leite e derivados: compõem a parte intermediária da pirâmide. São ricos em proteína e cálcio, nutrientes essenciais para constituição óssea e da musculatura. Frango, peixe, queijos e iogurtes são itens desse grupo.
  • Leguminosas e oleaginosas: são ricos em fibras e estão logo acima das proteínas e cálcio. Fazem parte desse grupo feijão, lentilha, grão-de-bico, castanha-de-caju, castanha-do-pará, entre outros.
  • Óleos, gorduras, açúcares e doces: estão no topo da pirâmide, portanto, deve-se consumir uma quantidade pequena na dieta. 

A nutricionista ainda reforça que uma dieta equilibrada “auxilia na melhora do comportamento cognitivo e do humor, principalmente se tiver como aliado à atividade física”, melhorando a qualidade de vida.

Assuntos relacionados

Fonte:

Lívia Mota

Nutricionista clínica, pós-graduanda em nutrição esportiva. CRN/CE: 20761 | Instagram: @liviamota.nutri