Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Secreção na mama é normal?

Descubra as cores dos fluxos normais e dos que precisam de atenção especial

Tempo estimado: 2 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
Secreção na mama é normal?

Ao contrário do que algumas mulheres pensam, secreções nos seios são, muitas vezes, normais. Elas acontecem porque os mamilos são órgãos preparados para dar vazão a secreções, seja de ordem natural, como a “limpeza” que o corpo normalmente faz para retirar células mortas; sejam, ainda, secreções ocasionais, como no caso de mulheres que estão grávidas ou dando de mamar.

Mas, ainda que a maioria das secreções sejam consideradas normais pelos médicos, eles alertam que é preciso ficar atenta às cores de cada fluxo. Isso porque apenas as secreções amareladas, amarronzadas e esverdeadas não têm relação com o câncer de mama. Esses episódios de corrimento nos seios geralmente acontecem de forma descontinuada e se devem ao fato de o ducto mamário ficar cheio para só então secretar o material para fora do corpo. Outro episódio só acontecerá, portanto, quando o ducto encher novamente.

As secreções com aspecto leitoso, por sua vez, podem ser sinal de excesso de um hormônio específico: a prolactina, secretada pela hipófise, uma glândula localizada na parte inferior do cérebro. Essa disfunção hormonal pode ser causada por um tumor, geralmente benigno, na região. O tratamento nesses casos é feito com medicamentos que vão inibir a produção do hormônio.

Já as secreções transparentes (tal como água cristalina) exigem atenção. Elas geralmente saem de um único seio e podem ser sinal de uma doença mais séria, como o câncer. E, nos casos das mulheres que desconfiam do mal cheiro das secreções, a dica dos especialistas é realizar uma higiene mais rigorosa do local, pois o acúmulo de secreções, mesmo as benignas, pode gerar cheiro forte na área do colo.

Apesar de nem todos os casos serem necessariamente anormais, é importante que todas as mulheres que notem secreções nos seios busquem atenção médica para avaliação.