Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Saiba como combater o cansaço mental

Pequenas pausas durante o dia, momentos de lazer, férias, etc. Confira como combater o cansaço mental e tenha mais qualidade de vida!

Tempo estimado: 9 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
Saiba como combater o cansaço mental

O cansaço mental, também chamado de estafa mental, é caracterizado por uma sensação de sobrecarga de pensamentos e de informações que transitam em nosso cérebro. Quando isso acontece, o sistema nervoso se desregula e gera um aumento da produção do hormônio relacionado ao estresse, o cortisol.

Consequentemente, o corpo começa a apresentar sinais físicos de que algo não está bem e de que é preciso fazer uma pausa. Se, porventura, esses alertas forem ignorados, a tendência é que haja o desencadeamento de uma série de doenças, indo das passageiras, como dores de cabeça e no corpo, até as mais severas e, muitas vezes, crônicas, como hipertensão e gastrite.

Além disso, essa estafa pode afetar seriamente a saúde mental de uma pessoa, com consequências como surgimento de fobias, ansiedade, sentimento constante de tristeza, e outros similares.

O fato é que todos somos “bombardeados” diariamente com uma infinidade de dados e notícias que, muitas vezes, geram angústia, medo e preocupações. Somado a isso, há a cobrança interna e externa para dar conta dos compromissos e responsabilidades, como trabalhar, estudar, cuidar da família e de si mesmo.

Porém, se quiser manter a sua saúde física e mental e, com isso, ter mais qualidade de vida, é essencial que se atente aos sinais que o seu corpo está enviando, e que reserve um tempo para o autocuidado.

Neste artigo, vamos esclarecer um pouco mais sobre o que é cansaço mental, quais são os seus principais sintomas, causas e como combatê-lo. Por isso, continue a leitura e confira como solucionar esse problema.

O que é cansaço mental?

O cansaço mental pode ser definido como uma sensação de esgotamento do cérebro, relacionado ao excesso de informações recebidas e/ou pensamentos gerados.

Sabe aquele dia que você realizou inúmeras tarefas, tomou diversas decisões, precisou pensar em mil coisas ao mesmo tempo e, quando tudo acaba, sente que não consegue nem mais pensar direito? É praticamente essa a representação da estafa mental.

Na prática, o ato de pensar pode ser tão cansativo quanto o esforço que fazemos como o corpo físico. No entanto, é bem mais comum que as pessoas se preocupem em descansar o corpo, do que descansar a mente.

No entanto, negligenciar esse cuidado pode gerar uma série de consequências para a saúde mental e física, o que compromete seriamente a qualidade de vida da pessoa cansada mentalmente.

Quais são os sinais e sintomas?

Uma forma de saber se você está passando por esse problema é identificando os sinais e sintomas que o seu corpo dá.

De modo geral, os principais relacionados ao cansaço mental são:

  • perda da concentração;
  • falhas de memória;
  • sensação permanente de cansaço;
  • alterações de humor;
  • irritabilidade;
  • sonolência ou dificuldade para dormir;
  • desânimo;
  • tristeza;
  • angústia;
  • insônia;
  • falta de energia;
  • diminuição da libido;
  • desinteresse por atividades que antes gostava de fazer;
  • perda de apetite;
  • desmotivação;
  • queda na produtividade;
  • dores no corpo.

Aqui, vale um adendo bem importante. Ao notar esses sinais e sintomas, é fundamental que a pessoa tire um tempo para descansar a mente. Se insistir em sobrecarregar ainda mais o cérebro, é bem provável que tenha crises de enxaqueca, ou até mesmo quadros depressivos.

O que causa cansaço mental?

O cansaço mental costuma estar relacionado aos excessos, geralmente de trabalho, de estudos e/ou de responsabilidades.

Buscar meios de dar conta de tudo o que precisa fazer durante o dia a dia é importante. Porém, o problema surge quando o nível de exigência pessoal é muito alto, buscando sempre a perfeição, ou quando se assume mais compromissos do que se sabe que é capaz de lidar.

Desse modo, as principais causas do cansaço mental acabam sendo:

  • trabalho em excesso, principalmente com longos períodos sem descanso ou férias;
  • ritmos intensos de atividades a serem cumpridas (agenda sempre cheia, sem intervalos e pausas);
  • exagero de estímulos mentais externos, tais como estudo, muito tempo em redes sociais e outros meios de comunicação.

Alterações psicológicas também podem resultar em cansaço mental, como é o caso de quadros de ansiedade e depressão.

Quais as consequências de não cuidar da estafa mental?

Como dissemos no início deste artigo, ignorar os sinais e sintomas da estafa mental leva a uma série de problemas físicos, mentais e emocionais.

Se estiver associado ao trabalho, por exemplo, é bem provável que a pessoa desenvolva doenças com a Síndrome de Burnout, que é caracterizada, principalmente, por exaustão extrema relacionada à profissão exercida.

No dia a dia, o cansaço mental pode comprometer o relacionamento com outras pessoas, decorrente de sintomas como irritabilidade e alterações constantes de humor.

Somado a tudo isso, não são raros os casos em que a pessoa desenvolve doenças físicas, além das mentais, tais como pressão alta e problemas gastrintestinais, como úlcera e gastrite.

Como combater o cansaço mental?

Certamente, você quer ter mais qualidade de vida e conseguir viver o seu dia a dia da melhor forma possível, certo?

Pois saiba que existem diversas ações que você pode colocar em prática para combater o cansaço mental, e também aliviar os seus sintomas. Entre elas estão:

  • fazer pequenas pausas durante o dia;
  • tirar férias;
  • manter uma alimentação saudável;
  • praticar atividades físicas;
  • ter rituais diários de relaxamento;
  • ter bons momentos de lazer;
  • se cercar das pessoas que fazem bem;
  • organizar bem o seu dia;
  • mudar a maneira como vê as situações;
  • não levar trabalho para casa;
  • buscar acompanhamento com um profissional.

Fazer pequenas pausas durante o dia

Por mais que o seu dia esteja corrido, fazer pequenas pausas é fundamental para descansar a sua mente.

Tire alguns minutinhos entre uma tarefa e outra para andar um pouco (vale ir até o banheiro), ligar para uma pessoa que gosta, comer algo, tomar um chá, etc.

Tirar férias

Mas ainda que esses pequenos intervalos ajudem, tirar férias do trabalho e/ou dos estudos faz toda a diferença para que o seu corpo e a sua mente consigam verdadeiramente se recuperar da rotina diária. Por isso, por mais que ame o seu emprego e queira se manter atuante, reservar uns dias para se desligar totalmente afetará positivamente a sua qualidade de vida.

Manter uma alimentação saudável

Uma alimentação saudável também deve fazer parte do cuidado com a sua saúde mental. Além de preservar o seu corpo, há vários alimentos que induzem a produção do triptofano, que é o precursor da serotonina, também chamado de hormônio da felicidade.

Alguns exemplos são os vegetais escuros, como o espinafre e o brócolis, e banana madura, aveia, chocolate amargo, entre outros.

Praticar atividades físicas

Os exercícios físicos também colaboram para a liberação de hormônios que causam a sensação de bem-estar. Além disso, ajudam a desviar a mente de preocupações e a desviar os pensamentos.

Ter rituais diários de relaxamento

Tomar um banho morno antes de dormir, um chá, ler um bom livro, aromatizar o ambiente, ouvir uma música tranquila, etc. Essas são algumas atividades simples que você pode incluir na sua rotina que ajudam bastante a desligar a mente e a promover o relaxamento.

Ter bons momentos de lazer

O lazer é essencial para a manutenção da saúde mental, e nem precisam ser atividades muito elaboradas para alcançar isso. Por exemplo, você pode tirar um dia para cozinhar o seu prato preferido, assistir uma série, passear em um parque, etc.

Se cercar das pessoas que fazem bem

E nesses momentos de lazer, estar com pessoas queridas fará ainda mais bem para você. Por isso, não deixe de tirar um tempo para estar com amigos e familiares para “jogar conversa fora”, rir e se divertir.

Organizar bem o seu dia

Outra boa dica para evitar o cansaço mental é organizar bem o seu dia. Ter uma agenda, ou algo parecido, para anotar todas as suas tarefas, dará uma visão geral de tudo o que você precisa fazer.

Desse modo, evita que assuma mais responsabilidades e compromissos do que pode dar conta.

Mudar a maneira como vê as situações

Problemas são, muitas vezes, inevitáveis. Porém, a forma como lida com eles é que vai definir quanto eles abalam você ou não.

Assim, sempre que possível, tente ver as situações de forma mais simples, sem dar-lhes poder maior do que têm. Muitas vezes, a solução está na sua frente, mas o nervosismo não deixa enxergá-lo, gerando ainda mais perturbação mental.

Não levar trabalho para casa

Com a adoção do home office por muitas empresas, pode ser que essa frase soe um tanto estranha. Mas o que queremos dizer é que ter horário certo para trabalhar e para descansar é primordial para evitar cansaço mental.

Ou seja, tão logo o seu expediente acabe, se desligue do serviço e vá cuidar de você e das pessoas que ama.

Se estiver trabalhando presencialmente, ainda que não tenha conseguido finalizar as suas tarefas do dia, não caia na tentação de levá-las para casa. Você terá o dia seguinte para resolver isso e, quanto mais a sua mente estiver descansada, melhor será a sua produtividade.

Buscar acompanhamento com um profissional

Por fim, mas tão importante quanto as outras dicas, busque ajuda profissional se sentir que não está conseguindo lidar com o cansaço mental por conta própria.

Boas conversas com psicólogos - aqui, na Pague Menos, disponibilizamos teleconsultas com psicólogos, acesse nosso site para entender melhor - ou mesmo consultas com psiquiatras, podem ajudar você a encontrar um ponto de equilíbrio.

Em muitos casos, o uso de medicamentos contribuem muito para esse processo, a exemplo do Pinetonina, que você pode solicitar na área de manipulação da Pague Menos.

Ele ajuda nos seguintes pontos:

  • equilíbrio das emoções
  • melhora da qualidade do sono
  • melhora do humor
  • aumenta a sensação de bem-estar
  • diminui os níveis do hormônio responsável pelo estresse
  • alivia a ansiedade.

Acesse agora mesmo a página de Manipulação da Pague Menos, pois temos várias fórmulas manipuladas que podem ajudar, como o Ansiless (reduz a ansiedade e melhora o sono), e a Pinetonina como já citado.