Logo Sempre Bem
Ícone de busca
Ícone do ecommerce
Ícone de busca

Pandemia X Saúde mental da mulher

Estudos comprovam que as mulheres estão sendo mais afetadas por transtornos mentais durante a pandemia.

Tempo estimado: 3 min

Facebook
Twitter
WhatsApp
Pandemia X Saúde mental da mulher

Por: Ladinne Campi

A pandemia da Covid-19 tem provocado uma crescente no número de transtornos mentais como ansiedade e depressão. Uma pesquisa feita pelo IPq (Instituto de Psiquiatria) do Hospital das Clínicas FMUSP mostrou que no Brasil, o consumo de drogas ilícitas, cigarros, álcool e alimentos aumentou significativamente no último ano. O que chamou atenção, entretanto, foi a estatística feminina:

- 40,5% das mulheres relataram depressão.

- 34,9% das mulheres relataram ansiedade.

- 37,3% das mulheres relataram estresse.

O panorama estende-se ao cenário mundial. A pesquisa Women’s Forum, realizada pela Ipsos, entrevistou homens e mulheres da Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido mostrou que:

- 59% das mulheres relataram ansiedade, depressão e/ou esgotamento.

- 73% das mulheres relataram ter medo do futuro.

- 46% das mulheres sentem que se doam mais do que as outras pessoas fragilizadas.

- 46% das mulheres não recebem ajuda.

- 43% das mulheres perderam a confiança em si mesmas.

- 40% das mulheres acreditam que têm menos tempo para si mesmas.

- 49% das mulheres não têm tempo para cuidar da saúde.

A empresária Laíse Lima sentiu na pele os impactos negativos da pandemia. O isolamento social associado aos cuidados com a casa, os filhos e os negócios comprometeu os momentos de lazer e autocuidado, considerados por ela “válvulas de escape”. “Precisei olhar para dentro de mim e me reencontrar, ressignificar, me cobrar menos, aceitar os meus próprios erros e buscar novas formas de me sentir viva e feliz”, explica.

Uma das alternativas usadas por ela foi deixar o sedentarismo de lado. As caminhadas tornaram-se diárias – sempre seguindo as normas de distanciamento social e higiene. “Comecei a explorar os espaços públicos da minha cidade e descobri que estar ao ar livre traz uma sensação imensa de liberdade. Hoje, tirar um tempo e me priorizar faz parte da minha vida 7 dias por semana”.

Infelizmente, para muitas mulheres os obstáculos são maiores. Com a maioria dos trabalhos em regime de home office, a dificuldade reside em equilibrar o expediente, o desempenho escolar dos filhos e a organização da casa. Os gatilhos emocionais envolvem profundo sofrimento psíquico e sensação de incompetência.

Para especialistas, uma boa forma de lidar com essa situação é criar estratégias saudáveis de enfrentamento comportamentais. Que tal substituir o vinho do fim de semana por uma alimentação natural, que garante saúde e energia? E se as horas dedicadas as redes sociais forem aproveitadas para botar o sono em dia ou até mesmo telefonar para uma amiga querida?

O fato é que não existe fórmula mágica ou receita de bolo. Cada uma de nós deve olhar para dentro de si e buscar o que nos completa. Vale, inclusive, procurar ajuda na psicoterapia. Atualmente, esses profissionais utilizam o recurso de telemedicina, que além de prático, dispensa os encontros presenciais, minimizando as chances de contágio.

Lembre-se que saúde é o encontro de aspectos físicos e mentais. Portanto, se cuidar por completo é o segredo para viver plenamente!

Telemedicina

A Pague Menos não mede esforços para garantir o seu atendimento de onde estiver. Serviços de saúde de alta qualidade e com profissionais especialistas. Saiba mais sobre o Clinic Farma e a Telemedicina Pague Menos!